COMO FUNCIONA O COMERCIO DO ESOTERISMO EM SAO PAULO?

março 18, 2011 § Deixe um comentário

COMO SÃO AS CONSULTAS DE AMARRAÇÃO DO AMOR

Época São Paulo visitou locais onde pais e mães de santo oferecem o serviço
por Luiz Felipe Orlando
Anúncios de amarração do amor desafiam a Lei Cidade Limpa
Mesmo proibidos pela Lei Cidade Limpa, a publicidade afixada em postes ainda faz
parte do cenário de São Paulo. Um dos anúncios mais comuns é o de pais e mães de
santo que prometem trazer a pessoa amada de volta. Para conhecer mais sobre esse
tipo de serviço, Época São Paulo marcou consultas com alguns desses
profissionais da amarração do amor.

O primeiro telefonema foi para o Pai Guerreiro. Sobre a eficácia do método, a
secretária foi taxativa: “Claro que funciona, quando as coisas não vem por bem,
a gente tem de fazer vir por mal”. O preço da consulta, feita com búzios ou
tarô, era de R$ 20. A amarração, que prometia trazer o amado de volta, sairia
por R$ 200. A casa fica em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo. Ao lado de um
carro da Mercedes Bens estacionada na garagem, um homem de camisa e calça
sociais recebe a reportagem e avisa que a consulta será realizada em outra casa,
duas ruas acima. Depois da espera em uma confortável sala de estar, ele pede
para ser seguido até um cômodo apertado e empoeirado nos fundos da casa, com uma
estátua do preto velho na entrada e imagens de santos no interior.

Uma mãe de santo vestindo avental de médico pergunta o nome completo, a
profissão e pede que o celular e os óculos sejam deixados de lado, para evitar
que “as energias se cruzem com as entidades”. Em seguida, começa a falar sobre a
vida do cliente enquanto tira as cartas. Segunda ela, a menina desejada estaria
indiferente porque alguém já teria feito uma amarração para ela que duraria 14
anos.

Segundo a consultora espiritual de Pinheiros que atende na casa do Pai
Guerreiro, o trabalho de “amarração” da ex-namorada teria custado R$ 7 mil.
Portanto ela cobraria R$ 3 mil para desfazer o serviço para sempre – um preço
módico para ter o amor da vida de volta. Mas o “para sempre” depende da vontade
do cliente: “Quando você não quiser que ela goste mais de você, eu desfaço o
trabalho, sem cobrar”.

Para fazer a amarração, além de dinheiro, é necessário levar uma foto da garota,
com os nomes do futuro casal escritos no verso, dentro de um coração. Além
disso, a consultora espiritual pede garrafas de uísque doze anos e champanhe
importada. Sob o argumento de que o valor era alto, ela afirma: “Não tem
problema, nós aceitamos cartão, posso parcelar para você”.

Escritório esotérico

Pai Léo trabalha com búzios, tarô e baralho cigano no Centro da cidade
O Pai Leo, outro pai de santo, atende no centro da cidade, em um conjunto
comercial na rua Barão de Itapetininga. A recepção de seu escritório esotérico
tem de tudo, de painéis indianos a imagens de orixás, passando por uma televisão
de plasma e aranhas de plástico. Ele tem 36 anos e atende cerca de 10 pessoas
por dia quando o movimento está bom. A consulta de búzios, tarô e baralho cigano
custa R$ 35 reais. “Eu não faço amarração, isso é coisa para tirar dinheiro dos
outros, se pudesse, nem cobraria pela consulta”, diz. O que o Pai Leo faz,
segundo ele, é um “trabalho de purificação”.

Escritório esotérico de Pai Leo tem de painéis indianos a imagens de orixás
“Não faço trabalhos para o mal”, afirma, “meu serviço é ajudar as pessoas a
ressarcirem a natureza das coisas que tiram dela para sobreviver”. De acordo com
o vidente, as oferendas são feitas na cachoeira, junto com o cliente, e incluem
só coisas vivas, como peixes, mudas de árvore e frutas. “Dependendo do tipo do
trabalho, as coisas precisam ser de qualidade melhor, como salmão e figos”, diz.
No final, se o cliente quiser, ele pode dar um presente para o Pai Leo. “Já
ganhei até carro.” Depois da consulta, ele pede para divulgar o seu site:
http://www.reidosvidentes.com.br.

Protocolos diferentes
Em um outro endereço, na zona sul da cidade, a consulta era mais cara: R$ 50. A
amarração não seria cobrada, mas só seria feita se o interessado fosse
predestinado à mulher desejada. Depois de cinco minutos de jogo, o resultado foi
categórico: ela não faria a amarração, não adiantava insistir. Quando perguntada
sobre o altar com imagens e terços, ela pediu para que não chegasse muito perto
para não cruzar as energias.

Próximo à Santa Cecília, uma outra taróloga parece afeita ao faça você mesmo:
“não fazemos amarração, nós ensinamos o cliente a fazer”, diz. Ela não pôde ser
entrevistada porque não tinha autorização de seus guias espirituais. “O que
acontece aqui é muito íntimo para os clientes. Quem nos procura já passou muitas
vezes por médicos e psicólogos”, afirma.

A prática de jogos de adivinhação, como o tarô, o baralho e os búzios, estão
fortemente ligados ao candomblé e umbanda, religiões de influência africana. “Os
jogos servem para falar do destino pessoal de cada um”, explica Brígida
Malandrino, doutora em Ciências da Religião pela PUC.

“Muitos dos que anunciam serviços de ‘amarração do amor’ não praticam a religião
do candomblé e da umbanda de forma institucionalizada”, afirma Malandrino. Mas
existem pessoas que conciliam as duas coisas: vão ao terreiro e atendem
individualmente. “É como se dizer católico, por exemplo, e não respeitar todos
os dogmas da Igreja”, diz. [i]

http://revistaepocasp.globo.com/Revista/Epoca/SP/0,,EMI216421-17276,00.html

Anúncios

Marcado:, , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento COMO FUNCIONA O COMERCIO DO ESOTERISMO EM SAO PAULO? no Ateularia.

Meta

%d blogueiros gostam disto: