[RN] TEÓLOGOS ADMITEM DISCUTIR FIM DO CELIBATO

abril 4, 2011 § Deixe um comentário

PÚBLICO, 03-04-2011

TEÓLOGOS ADMITEM DISCUTIR FIM DO CELIBATO

O manifesto de teólogos alemães por uma renovação na Igreja Católica, que defende o fim do celibato obrigatório, continua a somar apoiantes. Em Portugal defende-se que a discussão dos assuntos pode ser feita, mas, ressalvam os teólogos, sem uma mudança obrigatória.

Fim do celibato só com consenso Fim do celibato só com consenso (Cathal McNaughton/Reuters)

O manifesto Igreja 2011: Uma renovação indispensável foi divulgado por teólogos alemães no início de Fevereiro e suscitou uma grande discussão em todo o mundo. O documento fala da "crise profunda" que atravessa a Igreja Católica e pede o fim do celibato obrigatório, "mulheres em serviço eclesial" e a "não exclusão das pessoas que vivem responsavelmente o amor numa relação homossexual".

À Lusa, o padre Jacinto Farias apontou que "estes manifestos têm o valor que têm" e lembrou que "a posição da Igreja é muita clara" em relação ao celibato. Assume que não assinaria o manifesto, mas não se mostra contra que a Igreja Católica discuta a obrigatoriedade do celibato dos sacerdotes nas mais altas instâncias. "Que se continue a discutir, tudo bem, o que não significa que o pensar da Igreja se vá alterar só porque grupos de cristãos são contra qualquer coisa. A igreja tem um pensamento que foi criando ao longo dos séculos em conformidade com aquilo que é o Evangelho e é constante".

Já o padre Peter Stilwell lembra que a ordenação de homens casados poderá ajudar a garantir o funcionamento da Igreja do ponto de vista dos sacramentos. "A maior parte dos sacramentos só pode ser celebrada por bispos ou padres e a redução do número de padres nalguns países significa que algumas comunidades se vêem limitadas na celebração dos seus sacramentos e a argumentação teológica vai no sentido de saber até que ponto uma questão de disciplina se deve sobrepor ao direito que as comunidades têm de viver e celebrar os sacramentos", defendeu. Para o teólogo João Duque, a crise do Cristianismo não é uma crise de vocações, mas de crentes. Por isso, a questão do celibato "não traria grande acrescento à questão do entusiasmo maior ou menor dos europeus em relação à Igreja Católica". Na sua opinião, qualquer mudança nesta matéria implica "um consenso muito alargado, porque se vai alterar uma disciplina de séculos".

[i]

http://www.publico.pt/Sociedade/teologos-admitem-discutir-fim-do-celibato_1488050

… s0u4t3u via ateularia.posterous.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento [RN] TEÓLOGOS ADMITEM DISCUTIR FIM DO CELIBATO no Ateularia.

Meta

%d blogueiros gostam disto: