FAMILIA EVANGELICA FANATICA DE DIADEMA FOI ENCONTRADA

março 30, 2011 § Deixe um comentário

G NOTÍCIAS, 29-03-2011

FAMÍLIA RASGA DINHEIRO E DOCUMENTOS, SEGUE PASTORES PARA ENCONTRAR COM JESUS EM
PESSOA EM SÃO PAULO E DESAPARECE

No dia 13, domingo, doze pessoas (número dos apóstolos) se reuniram na casa de
Pedro, em Diadema, na Grande São Paulo, para “última ceia”, conforme afirmaram.
Eles leram a Bíblia, escreveram recados para parentes, rasgaram dinheiro e
documentos (CPF seria o número da besta) e quebraram instrumentos do demônio,
como computador e televisor, preparando-se para o dia seguinte.

O pregador Roberto Carlos da Silva, com base em um calendário hebraico, calculou
que Jesus voltaria à Terra por volta das 14h do dia seguinte e os levaria para o
Pai, provavelmente em algum lugar da rodovia Fernão Dias. Seria o dia do
arrebatamento, previsto na Bíblia.

Desde então o vendedor Pedro, sua mulher Antônia, seu irmão José Carlos e os
filhos Henrique, 22, e Thais, 18, estavam desaparecidos. Eles haviam saído só
com a roupa do corpo com a convicção de que um anjo os abordaria anunciando a
chegada de Jesus.

Valcilene Dias, mulher de José Carlos, e os filhos do casal (a adolescente Carla
e os meninos Rubens e Moisés) também saíram para o encontro com Jesus, mas
voltaram quando sentiram sede e fome. Rubens, que participou da “ceia”, disse
que o seu primo Henrique estava esquisito, porque dizia que “amanhã a gente vai
para a glória”. “Eles estavam levando aquilo muito a sério”, disse Valcilene.

Antônia deixou um emprego em uma empresa onde estava havia 14 anos. Seu filho
Henrique terminou a faculdade no ano passado, tinha emprego e era noivo. Thais
também abandonou o emprego.

Patrícia Gomes Carvalho, filha de Antônia e enteada de Pedro, foi a primeira a
notar o desaparecimento do casal e filhos. Ela mora com marido e dois filhos
pequenos em uma casa vizinha à da família de religiosos.

Patrícia e outros vizinhos contaram que Pedro tinha mudado abruptamente de
comportamento, influenciando toda a família. “Eles só falavam sobre o fim dos
tempos e da volta de Jesus”, disse Patrícia.

Os vizinhos apontaram três pregadores que se revezavam na Praça da Sé, em São
Paulo, como os responsáveis pelo fanatismo religioso da família. O líder deles,
Roberto Carlos da Silva, é dono de uma pequena gráfica, ele deixou mulher, três
filhos e dívidas.
Família encontrada 400 km depois

A família foi localizada neste domingo em Ourinhos (SP), a cerca de 400 km da
cidade onde moram, Diadema, na Grande São Paulo. O casal Pedro e Antônio e os
filhos Henrique e Thais foram reconhecidos por funcionários de um albergue. Eles
passaram o fim de semana ali. Não há informação sobre os três pregadores.

Patrícia Gomes Carvalho, filha de Antônia e enteada de Pedro, ao manifestar
alívio com a localização da família, lamentou os transtornos causados por
“falsos profetas”. Ela agradeceu o apoio das pessoas que distribuíram em Diadema
cartazes de “procura-se” e de comunidades criadas no Orkut.

A assistência social Márcia Moraes disse que a família está bem. De acordo com
ela, Pedro afirmou que eles estavam cumprindo os desígnios da Bíblia.

[i]

http://noticias.gospelmais.com.br/familia-dinheiro-documentos-pastores-encontrar
-jesus-sao-paulo-desaparece-18201.html

Anúncios

FAMILIA EVANGELICA DESAPARECE EM DIADEMA POR FANATISMO

março 30, 2011 § Deixe um comentário

DIÁRIO DO GRANDE ABC, 28-03-2011

FAMÍLIA EVANGÉLICA DE DIADEMA DESAPARECE

Henrique Munhos e Marília Montich

Uma família do Jardim Campanário, em Diadema, desapareceu no último dia 14.
Conhecidos entre amigos e parentes pelo fanatismo religioso, Pedro José Dias, a
esposa Antonia Aparecida Gomes e os dois filhos, Henrique Gomes Dias e Thais
Gomes Dias, teriam rasgado dinheiro e cortado todos os documentos antes de
partir.

De acordo com o depoimento de um amigo que preferiu não se identificar, o
comportamento de Pedro se modificou há cerca de seis meses, depois que mudou de
religião e teve acesso a um DVD sobre o fim dos tempos. “Convencido pelo irmão,
Pedro se tornou evangélico e passou a frequentar cultos na Praça da Sé,” conta.
O irmão citado pelo amigo de Pedro é José Dias, que também está desaparecido.

O amigo também contou que Pedro e José não frequentavam nenhuma igreja
específica, “pois a Bíblia diz que Jesus não pertencia a nenhum templo”. O amigo
disse ter participado de duas reuniões na casa de José Dias, apenas por
curiosidade, mas não sabe definir ao certo a religião. “Eles pregavam muito o
apocalipse. Afirmavam a todo o momento que o fim estava próximo e iram se salvar
somente os que largassem tudo”, afirmou.

Aparecido Gomes, irmão de Antonia, conta que ele e sua esposa foram os últimos a
ver a família. “Tentamos convencê-los a não irem embora, mas minha sobrinha
dizia para deixarmos o grupo seguir seu rumo”, afirma. “Eles estavam fanáticos,
principalmente o meu cunhado. Não faço a ideia do que pode ter acontecido.”

Gomes disse ainda que, segundo eles, o arrabatamento aconteceria no dia 14, às
14h, e que, antes de partirem, a irmã, o cunhado e os sobrinhos realizaram uma
ceia. “Minha sobrinha mais velha, que não seguiu o resto da família, falou que,
na ocasião, eles até tomaram um líquido, algo como um chá ou água benta.”

Cunhada de Pedro José Dias, Maria de Oliveira também relatou que o comportamento
do cunhado se alterou nos últimos meses. “Ele era uma pessoa muito boa, além de
ser um grande pai de família. Porém, esse fanatismo alterou muito seu jeito de
ser,” declarou.

[i]

http://www.dgabc.com.br/News/5875449/familia-evangelica-de-diadema-esta-desapare
cida-ha-duas-semanas.aspx

“O ruim da grande família humana é que todos querem ser o pai.”

março 17, 2011 § Deixe um comentário

mafalda: "o ruim da grande família humana é que todos querem ser o pai."

Onde estou?

Você está navegando em publicações marcadas com família em Ateularia.

%d blogueiros gostam disto: