PASTOR DA AD PRESO POR PROSTITUICAO E PEDOFILIA

março 30, 2011 § Deixe um comentário

TOP NEWS, 28-03-2011

PASTOR DA ASSEMBLEIA DE DEUS PRESO ACUSADO DE PROSTITUIÇÃO E PEDOFILIA

Após uma operação de fiscalização em bares, clubes de festas e orla da cidade,
por volta das 22:30 horas de quinta-feira, dia 25 , o Comissariado Menores,
Promotoria Pública e Conselho Tutelar deram o flagrante no pastor Evangélico
(Assembléia de Deus), Edison Luiz Freitas, de 41 anos, que estava em um motel da
cidade de Itaituba, no Oeste do Pará, com uma menor.

O Pastor e a menor de 13 anos, das iniciais LCS foram levados para a 19ª
Seccional, onde o Pastor ficou preso e a menor prestou depoimentos ao escrivão
Raimundo, com acompanhamento do promotor Maurim Vergolino, comissário de menor
Amilton Farias e membros do Conselho Tutelar. Segundo informações de membros da
igreja Assembléia de Deus de Itaituba, Edison Luiz Freitas seria pastor no
estado do Paraná.

O Pastor acusado de crime de prostituição e pedofília não quis conceder
entrevistas à Imprensa para dar sua versão sobre o caso, mas o advogado do
mesmo, Dr. Alessandro Campos, confirmou que seu cliente é Pastor e que a menor
já vinha provocando assédio há tempos, inclusive dizendo que a principio tinha
18,anos, depois 17, 15 e quando ficou provado que a mesma só tem 13 anos por
ocasião do flagrante no Motel Itatiaia, situado no bairro Jardim das Araras.

Mas além do Pastor, também foi pra cadeia acusada de ser aliciadora das menores
para a prostituição, Elisabete da Cruz, de 22 anos, que na noite do flagrante
estava com várias menores nos bares da orla de Itaituba.

Ao jornal O Impacto, a menor AS, de 13 anos, disse que ela e suas amigas também
menores, eram convidadas para “merendar na orla”. A mãe de uma das menores, a
doméstica que se identificou apenas pelas iniciais J.E.R.A, disse que tem cinco
filhas, mas somente a que está com o Conselho Tutelar é que costumava sair.

Até ao meio dia desta sexta-feira, dia 26, o Pastor acusado de pedofilia e
prostituição ainda estava prestando depoimento na Seccional, sem a presença da
imprensa, ao delegado Cleber Pascoal, não tendo sido divulgado ainda o teor de
sua versão. A mulher acusada de aliciamento também não tinha sido ouvido pela
Polícia.

Sobre a repressão ao crime de prostituição e pedofilia em Itaituba, o comissário
de menores Amilton Farias disse que não ocorre com a mesma intensidade de alguns
anos atrás, mas que ainda existem casos isolados como esse da prisão do Pastor e
da Mulher tida como aliciadora de menores.

Por sua vez, o promotor público Maurim Vergolino, que tem acompanhado a ação do
Comissariado e Conselho, enfatiza que esse tipo de crime será reprimido de
maneira implacável. Uma das estratégias que facilitou a ação do Conselho,
Promotoria e Comissariado é que a fiscalização foi feita de maneira
descaracterizada, para não chamar atenção de quem comete esse e outros tipos de
crimes envolvendo menores.

A mãe da menor LCS, que foi flagrada no Motel com o Pastor, confirmou que
realmente sua filha mentia sua idade, mas que a mesma tem apenas 13 anos e não
17 como costuma afirmar. Sobre a ida de sua filha para o motel, a mãe disse que
desconhecia o fato.

[i]

http://www.topnews.com.br/noticias_ver.php?id=4112

Anúncios

PASTOR VIVE COMO MUCULMANO POR 40 DIAS E PODE SER EXPULSO

março 26, 2011 § Deixe um comentário

G NOTÍCIAS, 25-03-2011

POLÊMICA: PASTOR VIVE COMO MUÇULMANO POR 40 DIAS PARA COMPREENDER A CRENÇA.
CONGREGAÇÃO AMEAÇA EXPULSÁ-LO

O pastor episcopal anglicano Steve Lawler, da Igreja Saint Stephen, optou por
observar a Quaresma de uma maneira incomum. Ele decidiu adotar os rituais do
Islã por 40 dias, segundo ele, “para obter uma compreensão mais profunda dessa
fé”.

Porém, alguns de seus superiores sentiram-se desconfortáveis e ameaçaram
demiti-lo se continuasse com essa experiência. “Ele não pode ser cristão e
muçulmano ao mesmo tempo”, explicou o bispo George Wayne Smith, da diocese
episcopal do Missouri. “Se ele optar pelas práticas dos muçulmanos, estará
desistindo de sua identidade cristã e sacerdotal na igreja.”

Lawler, que trabalha em tempo parcial na igreja, não previa esse tipo de
problema quando tomou essa decisão. Disse que apenas queria saber mais sobre o
Islã, especialmente depois de acompanhar a discussão nacional nos Estados Unidos
sobre a radicalização da fé.

Na Quarta-feira de Cinzas, primeiro dia da Quaresma, ele começou a prática do
salah cinco vezes por dia, ajoelhando-se em direção a Meca e orando a Alá.
Também passou a estudar o Alcorão e adotou os costumes alimentares islâmicos,
abstendo-se de carne de porco e de bebidas alcoólicas.

Durante a Semana Santa, ele planejava jejuar do amanhecer ao pôr do sol, como os
muçulmanos fazem durante o período do Ramadã. Mas aos olhos do bispo Smith, a
tentativa de “imitar” outra religião pode ser vista como algo desrespeitoso. Ele
explica: “Uma das formas [de Lawler] continuar sendo um líder cristão é
vivenciar o cristianismo e fazê-lo com clareza, não de uma maneira tão confusa”.

Quando perguntado se puniria Lawler se ele continuasse com os rituais, Smith
respondeu que sim. E mais, seria obrigado a tirá-lo do cargo.

No entanto, Lawler disse que não tinha intenção de declarar a sua crença na
unicidade divina e aceitar Maomé como profeta de Deus. Este é o primeiro dos
cinco pilares do Islã, que marca a conversão de alguém ao islamismo.

Os problemas de Lawler, que também é professor adjunto na Universidade de
Washington, começaram quando ele publicou um comunicado à imprensa explicando
como passaria a Quaresma.

Isso chamou atenção de um repórter que decidiu entrevistá-lo. O pastor acabou
explicando que não via nenhum problema em conciliar sua visão episcopal com as
do Islã. Explicou também que esperava testar um conceito atribuído a Mahatma
Gandhi e abordado por John Dunne em “The Way of All the Earth” [O Caminho de
toda a terra]. Segundo o livro, “envolver-se com outra cultura ou religião gera
em nós uma nova visão sobre nossa própria cultura ou religião”.

“Poderia apenas sentar e ler material acadêmico sobre o Islã, mas continuaria um
passo atrás, por isso decidi ter um encontro pessoal com o islamismo”, disse o
pastor Lawler, no escritório da igreja onde está há oito anos. Ele ajudou a
criar um programa comunitário nessa paróquia, que inclui dança, aulas de música,
debates teológicos, projetos de melhorias para o bairro e um mercado dos
fazendeiros. Ele batizou o programa “A Vinha”, porque continua crescendo e
tomando rumos novos e surpreendentes. Foi desse modo que ele viu sua aproximação
ao Islã.

Nascido e criado em uma família católica, Lawler tornou-se episcopal com pouco
mais de 20 anos de idade porque não compartilhava dos pontos de vista
conservadores do Vaticano.

“A Igreja Episcopal é bastante aberta”, disse ele. Teria sido bem mais difícil
[fazer os rituais islâmicos], “se eu fosse o pastor de uma igreja muito
conservadora”. Porém, dois dias depois de iniciar sua “imersão cultural”, Lawler
descobriu que a Igreja Episcopal é mais rígida do que ele pensava. Após ouvir a
reprimenda do bispo, Lawler desistiu de fazer os rituais islâmicos.

“Gostaria que ele entrasse em contato comigo antes de tomar uma decisão sobre
isso”, disse Smith. “Eu teria lhe dito para não fazer isso. Acredito que ele
está tentando mesmo aprofundar a sua compreensão do Islã, e isso é admirável.
Mas assim você desonra a outra fé, pois está só fingindo. Você precisa construir
pontes, ter um relacionamento real com nossos vizinhos muçulmanos.”

Mohammed Ibrahim, presidente do conselho da Fundação Islâmica de Saint Louis,
diz não se ofender por Lawler praticar os rituais islâmicos. “Acho que essa é
uma boa ideia para alguém compreender melhor o que é o Islã. Nós o aplaudimos.
As pessoas podem vir e nos observar fazer as orações nas mesquitas e até
participar da oração, se quiserem”, explica.

Ibrahim acrescenta que os cristãos poderão se surpreender com algumas
semelhanças entre as duas religiões. “Como a história da Virgem Maria e de Jesus
Cristo”, disse ele. “No Alcorão, há um capítulo inteiro sobre a Virgem Maria.”

Lawler disse que não ficou decepcionado com a reação da Igreja Episcopal. “É um
diálogo. Não me sinto excluído ou censurado. Entendo as preocupações do bispo
Smith sobre o que isto significa”, conforma-se.

Depois de tudo resolvido, o pastor decidiu realizar uma série de debates
públicos informais em sua igreja, que incluirá um muçulmano, um ateu, uma pessoa
“espiritual mas não religiosa” e alguém que “vive uma vida plena e moral, mas
sem nenhum fundamento espiritual ou religioso”. Esses encontros começaram esta
semana e devem durar até a Páscoa, que marca o final da Quaresma. [i]

http://noticias.gospelmais.com.br/pastor-muculmano-dias-expulsa-18058.html

PASTORES EVANGELICOS EVANGELIZAM LIXAO

março 19, 2011 § Deixe um comentário

YOUTUBE, 18-03-2011

Pastores Evangélicos vão ao Aterro Sanitário “Evangelizar”

Este vídeo mostra dois elementos que se declaram “Pastores Evangélicos” em um
Aterro Sanitário, também conhecido popularmente por lixão, “Pregando a Palavra”,
ou seja, “Evangelizando” a partir desse local. Os referidos “Pastores” estão
tomando como exemplo os materiais depositados no Aterro Sanitário e comparando
com a vida das pessoas, isto é, citando como a vida dos seguidores da “Igreja”
não deve ser e fazendo propaganda de um evento denominado “SEXTA-FEIRA FORTE”,
durante o qual prometem livrar os frequentadores da “Igreja” da miséria.

[i]

[Era só o que faltava.]

PASTOR VIRA ATEU DEPOIS DE DIARREIA

março 3, 2011 § Deixe um comentário

GOSPEL PRIME, 23-02-2011

PASTOR VIRA ATEU DEPOIS DE DIARRÉIA

by @MatsoThiago

O ex-pastor, Carlos Onorário que congregava em uma igreja neopentecostal do
estado do Maranhão virou ateu após uma diarréia.

Segundo declarações de sua família, Carlos chegou da igreja com uma forte dor de
barriga e começo de diarréia. Na igreja foi servido a Santa Ceia, como no
tradicional culto de domingo da sua denominação.

“Só pode ter sido aquele pão duro que comi. Como podem deixar que isso aconteça?
Eu era o pastor daquela igreja! Se o corpo de Jesus é duro e ruim daquele jeito,
não quero mais. Sou ateu agora. Sou ateu!”. Declara o pastor que ficou indignado
com os responsáveis pela Santa Ceia.

A nossa equipe o procurou para mais detalhes, mas Carlos Onorário não quis falar
sobre o assunto. [i]

http://boatosdosapostolos.com.br/pastor-vira-ateu-depois-de-uma-diarreia/

Onde estou?

Você está navegando em publicações marcadas com pastor em Ateularia.

%d blogueiros gostam disto: